Em Porto Alegre

Shows quinzenais
Sede da Fundação Ecarta
(Av. João Pessoa, 943)
às 18h ENTRADA FRANCA


Temporada 2017


NOTA PÚBLICA
Repúdio à sanção
do Governo para
extinção das
fundações estaduais

Nome: 
E-mail: 
 
 

8/4 | 18h | Entrada franca
Cirandô, com Cláudia Braga, Luciana Prass e Nise Franklin
Local: Fundação Ecarta (Avenida João Pessoa, 943 – Porto Alegre)
Foto:Mari Ramos
Cirandô, com Cláudia Braga, Luciana Prass e Nise Franklin |Foto:Mari Ramos

Em março de 2016, num reencontro musical e amigo, Cláudia Braga e Luciana Prass iniciaram a construção do Cirandô. Sentiram falta de sonoridades e chamaram a Nise Franklin para se juntar ao projeto. Em seguida, a Áurea Baptista para dirigir o espetáculo. As quatro já se cruzaram em trabalhos como a administração da Casa Elétrica, no projeto Pitocando ou no Maria Vai com as Outras. Para o repertório do Cirandô foram buscando, pesquisando e descobrindo canções de tradição oral, folclórica e da música brasileira. Misturaram José Miguel Wisnik, Jocob do Bandolim, Noriel Vilela, Geraldo Pereira, Luiz Gonzaga.

No repertório do show:
Dona Mariquinha (Mestre Verdelinho)
Primavera (José Miguel Wisnik)
Campo (Abel Carlevaro)
O amor daqui de casa (Gilberto Gil)
Toneladas sixteen (Merle Travis, versão de Noriel Vilela)
Doce de Coco (Jocob do Bandolim e Hermínio Bello de Carvalho)
Dona tá reclamando (Domingos Minguinho)
Vai (Tom Zé)
Escurinha (Geraldo Pereira e Arnaldo Passos)
Acertei no milhar (Wilson Batista e Geraldo Pereira), e Cangoma me chamou (domínio público), entre outras.

Confira algumas músicas interpretadas pelo grupo:
Dona Mariquinha
Amor aqui de casa
Vai
Xote das meninas




22/4 | 18h | Entrada franca
Banda Yangos lança o álbum Chamamé
Local: Fundação Ecarta (Avenida João Pessoa, 943 – Porto Alegre)
Foto:Natalia Biazus
Banda Yangos lança o álbum Chamamé |Foto:Natalia Biazus

A apresentação integra a turnê de lançamento do quarto álbum da Yangos, banda instrumental dos músicos César Casara, Cristiano Klein, Rafael Scopel e Tomás Savaris, que carrega influência da musicalidade sul-americana. Chamamé tem produção musical do maestro da guitarra pampeana, Dom Lucio Yanel.

No repertório do show, temas autorais que viajam pelas diferentes nuances do Chamamé, ritmo originário de Corrientes, na Argentina:

Botoneando pelos Canto (Rafael Scopel e Tomás Savaris)
Chamamé Serrano (Rafael Scopel)
Chamigo Paí (César Casara)
Rasguido Serrado (Rafael Scopel)
Romántica (Tomás Savaris)
Labios Rojos (Rafael Scopel e Tomás Savaris)
La Canoa (Pilar Romano e Lucio Yanel)
Mi Viejo (Rofael Scopel)
Litorânea (Tomás Savaris)
Embalo Nordestino (César Casara)
Bailando En Una Pata (César Casara)
Sombra dos Parreiras (César Casara e Tomás Savaris)

YANGOS – Brasil, Rio Grande do Sul, Serra Gaúcha, mais precisamente Caxias do Sul, lugar onde surge Yangos, banda instrumental que carrega forte influência da música de raiz sul-americana. Formada pelo encontro da personalidade dos músicos César Casara, Cristiano Klein, Rafael Scopel e Tomás Savaris, somado a mais de 10 anos de convivência e atuação ininterrupta, a banda faz da união do piano, percussão, acordeon e violão um encontro potente. Com apresentação nada protocolar e intensa, a musicalidade da banda ultrapassa fronteiras e transita entre o dançante e o virtuoso. Assim, Yangos segue em movimento, adicionando pitadas jazzísticas a chamamés, zambas, rasguidos, chacareras, tangos e milongas e fazendo música para as pessoas.



11/3 | 18h | Entrada franca
Canción Sudamerica com Lucia Merico e Eduardo Mauris
Local: Fundação Ecarta (Avenida João Pessoa, 943 – Porto Alegre)
Foto:Laura Nuñez Amaral
Lucia Merico |Foto: Laura Nuñez Amaral

A apresentação irá mostrar canções autorais dos dois artistas e músicas populares com raiz folclórica da América do Sul. A argentina Lucia além de cantar, toca teclado, ukelele e tambor xamânico e Mauris é guitarrista e acompanha Lucia na voz.

LUCIA MERICO – Participou de festivais e shows no Uruguai, Argentina, Brasil, França e na Itália. Está finalizando seu segundo disco, com produção de Dany Lopez. Tem formação em canto e técnica vocal e estuda piano, clarinete e guitarra.







25/3 | 18h | Entrada franca
Doce é a Passagem com Gabriel Romano e Grupo
Local: Fundação Ecarta (Avenida João Pessoa, 943 – Porto Alegre)
Foto: Caroline Quaiato
Doce é a Passagem com Gabriel Romano e Grupo |Foto: Caroline Quaiato

No repertório, músicas do novo CD, lançado em Porto Alegre no ano passado, com composições do acordeonista Gabriel Romano como Urucungo do Malungo e A necessidade de se sentir importante, e do violonista Neuro Júnior, como Batuque e Homenageandú. O trabalho recebeu cinco indicações ao Prêmio Açorianos de Música no gênero instrumental. Privilegiando a diversidade, o grupo apresenta uma verdadeira alquimia musical, com repertório próprio e arranjos inovadores.

O GRUPO – Formado em 2011, durante as gravações do primeiro CD de Gabriel Romano. Em 2013, o grupo lançou o CD Sobre nós! e, em 2016, o CD Doce é a Passagem, com a participação de grandes músicos, como o flautista Pedrinho Figueiredo, a pianista Stefanie Freitas e o guitarrista Leandro Rodrigues. Em 2014, lançaram o clipe Urucungo do Malungo no youtube e redes sociais, com financiamento da prefeitura municipal de Esteio. Através do clipe, a música foi selecionada entre os dez finalistas do Prêmio Samsung E-Festival Instrumental de 2015.



 

Apoio:
Sinpro/RS - Sindicato dos Professores do RS

 

Fundação Cultural e Assistencial ECARTA
Av. João Pessoa, 943 - Porto Alegre - RS - Brasil - Fone: 51-4009.2970
© Copyright 2005 - 2011 Todos os direitos reservados (All Rights Reserved)