EXPOSIÇÃO

Vanishing Point (Ponto de Fuga)

A mostra reúne trabalhos em filme, vídeo e fotografia, de quatro artistas gaúchos representativos da nova geração: Luiz Roque, radicado em São Paulo e que, no momento faz residência em Seoul (Coréia do Sul); Cristiano Lenhardt, que mora no Recife, também faz residência no exterior, primeiro em Guangzou (China), agora em Buenos Aires (Argentina); e Gustavo Jahn & Melissa Dullius, que residem há anos em Berlim (Alemanha). Além de eles terem uma história de formação conjunta, há muitas raízes comuns nas conexões estéticas de suas obras.



Curadoria: Bernardo de Souza



Local
: Galeria de Arte da Fundação Ecarta (Av. João Pessoa, 943 – Porto Alegre).

Inauguração: 18/11, às 18h.

Quando:
de 20/11 a 21/12.

Visitação: de terça a sexta, das 10h às 19h; sábado, das 10h às 20h; e domingo, das 10h às 18h.

Informações: 51 4009.2071

NOTA PÚBLICA
Repúdio à sanção
do Governo para
extinção das
fundações estaduais

Nome: 
E-mail: 
 
 
EXPOSIÇÃO VANISHING POINT

Todos utilizam mídias analógicas (Super-8, 16 e 35mm). A dupla Melissa Dullius e Gustavo Jahn apresenta a instalação Guerrero, composta por dois projetores de 16mm ligados simultaneamente. Luiz Roque mostra Filme dourado, produção captada em super-8. Já Cristiano Lenhardt vai exibir Planetário, projeção feita a partir de slides perfurados.

O curador Bernardo de Souza diz que a ideia da mostra surgiu com o desejo de reunir artistas contemporâneos que possuem muito mais do que uma história de formação conjunta. Mas para além dos deslocamentos no atlas, a questão que se impôs, desde o princípio, como central no processo da exposição, de acordo com Bernardo, foi a presença do analógico na obra desses artistas.

“Nostálgico, anacrônico, escapista, rétro, futurista e passadista são alguns dos termos que causaram espécie no processo de construção da mostra. Impregnados pela memória afetiva e mirando o futuro, Roque, Lenhardt, Jahn & Dullius deixam claro que o ingresso no século XXI não necessariamente prescinde de romantismo ou exige recusa à herança cultural. Passado, presente e futuro convivem em suas obras de maneira dialógica, tomam a imagem como corpo escultórico que se impõe no espaço físico desta exposição”, escreve o curador.



 
   
 
 
 

Confira fotos da abertura da exposição
Fotos: Igor Sperotto
       
 Apoio:
Sinpro/RS - Sindicato dos Professores do RS

Fundação Cultural e Assistencial ECARTA
Av. João Pessoa, 943 - Porto Alegre - RS - Brasil - Fone: 51-4009.2970
© Copyright 2005 - 2011 Todos os direitos reservados (All Rights Reserved)