Galeria de Arte
ITINERÂNCIA
Um firme e vibrante NÃO chega à Pelotas


Depois de ser inaugurada na Galeria Ecarta, em Porto Alegre, e viajar para Caxias, onde foi montada no Centro Ordovás, a exposição coletiva Um firme e vibrante NÃO chega agora à Pelotas. A versão montada no espaço independente Casa Paralela conta com novos artistas e novo desenho expográfico.

Um firme e vibrante NÃO
reúne obras de artistas de distintas gerações e procedências, cuja força está na contestação política e comportamental, no desafio à autoridade e na recusa aos padrões culturais dominantes. Uma produção animada pelo espírito contestador da contracultura, pelos movimentos marginais e pela crítica ao establishment.

A exposição parte de uma coleção de trabalhos dos anos 1970 e 1980, de artistas, em sua maioria, brasileiros, ligados ao conceitualismo e à arte-correio, que têm no papel sua principal mídia: revistas, jornais, livros, fotocópias, envelopes, selos, pôsteres, cédulas. Materiais de natureza gráfica que visavam extrapolar as paredes de museus e galerias, escapar da censura e ativar redes internacionais, experimentando formas alternativas de circulação em proposições cada vez mais coladas à vida.

Propondo um diálogo com as iniciativas históricas, Um firme e vibrante NÃO reúne também a produção de artistas contemporâneos não apenas engajados na luta política, mas que também resgatam certa estética/retórica formatada após os levantes de 68. Artistas cujo trabalho é pautado pelo questionamento crítico e a desconstrução do naturalizado, pela recusa e insubordinação, pelo humor e pelo sarcasmo – e que, a seu modo, denunciam e combatem o machismo, o imperialismo, o racismo, as desigualdades sociais e a caretice geral.

Jorge Bucksdricker e Leo Felipe, curadores.

Participam de Um firme e vibrante NÃO:
3Nós3, Adriano Rojas, Antonio Dias, Alex Vieira, Alexandre Navarro Moreira, Artur Barrio, Carlos Asp, Carlos Pasquetti, Caroline Barrueco, Cildo Meireles, Claudio Goulart, Clóvis Dariano, Daniel Eizirik, Edgardo Vigo, Edson Barrus, Fabiana Faleiros, Flávia Felipe, Horacio Zabala, Hudinilson Jr., Jesus Gadamez Escobar, João Kowacs, Joaquim Branco, Jorge Caraballo, Julio Plaza, Lenora de Barros, Leonhard Frank Duch, Lourival Cuquinha, Luiz Rettamozo, Luiz Roque, Luiza Só, Mario Ishikawa, Röhnelt, Moacy Cirne, Nelson Rosa, Paulo Bruscky, Regina Silveira, Ricardo Aleixo, , Rogério Nazari, Telmo Lanes, Traplev, Torquato Neto, Ulises Carrion, Vera Chaves Barcellos, dentre outros.


Confira as fotos da mostra realizada em Porto Alegre

NOTA PÚBLICA
Repúdio à sanção
do Governo para
extinção das
fundações estaduais

Nome: 
E-mail: 
 
 

Exposição – Um firme e vibrante NÃO chega à Pelotas
Curadores: Jorge Bucksdricker e Leo Felipe
Onde: Casa Paralela (Rua Uruguai, 1577)
Abertura: 19 de junho, sexta-feira, às 18h
Visitação: até 17 de julho, de terça a sexta, das 14h às 19h.
Informações: (51) 4009-2971 e www.ecarta.org.br
Entrada franca

etalhe do trabalho Pintaura Anarcopunk & Black Bloc Olympics | Autor: Alex Vieira Registro de performance | Autor: Artur Barrio
Museu da Polícia Militar
Autora: Fabiana Faleiros

Anarcopunk & Black Bloc Olympics
Autor: Alex Vieira

Registro de performance
Autor: Artur Barrio

Some artists do some not | Autor: Antonio Dias Autoria: Coletivo 3Nós3 Pulo para | Autor: Lourival Cuquinha
Some artists do some not
Autor: Antonio Dias
Autoria: Coletivo 3Nós3
Pulo para
Autor: Lourival Cuquinha




 Apoio:
  Província  
Gráfica e Editora Relâmpago
Sinpro/RS - Sindicato dos Professores do RS

Fundação Cultural e Assistencial ECARTA
Av. João Pessoa, 943 - Porto Alegre - RS - Brasil - Fone: 51-4009.2970
© Copyright 2005 - 2011 Todos os direitos reservados (All Rights Reserved)